Evidências.

Estudante de Zootecnia, 18 anos e muito drama.

theme


"Nossa, quanto tempo, como você vai? Acho que a última vez que nos falamos foi em 2012. E a vida?" Pois é meu amigo, eu que te pergunto, e a vida? Em dois anos muitas coisas acontecem, percas de grandes amores que juravam ser eternos, perca de amigos que também juravam ser eternos, a vida meu caro, essa grande caixinha de surpresas, que nem sempre são as boas (praticamente quase nenhuma é boa, partindo pelo lado pessimista).
Eu também me pergunto porque resolvi escrever hoje, justo hoje, depois de dois anos sem escrever uma palavra, com pensamentos em estudos, vestibular ou algumas coisas até fúteis, me “impediram” de estar aqui. “E o que aconteceu com você nesses últimos dois anos?” Bom meu amigo, a vida me pregou muitas peças, mil e uma coisas aconteceram, assim dizendo, levei várias quedas da vida, mas acho (acho não tenho praticamente certeza), de que tudo isso me fez crescer de um tanto que você não tem ideia, muitos me julgam, mas nessa situação não tem como também né? Mas quem me conhece sabe, sabe que não foi fácil e sabe o quanto eu cresci com tudo, e sabe que eu nunca fui um “monstro”. “Bom, e agora, e seu coração como anda?” O teimoso? Bom, como sempre, trupicando, iventando de amar o impossível e sempre errando mas acho que ele, ele é o único que não vai aprender tão cedo. “E você depois de tudo isso?” Eu? Eu, bem, eu acho que eu cresci, que comecei a ver a vida de um outro jeito, amar menos e mais ao mesmo tempo, desconfiar confiando ao mesmo tempo, ignorar e amparar junto, e eu sei que você deve estar se perguntando como fazer tudo isso ao mesmo tempo sem conseguir se enrolar ou confundir ou até desistir, eu te digo meu amigo, um dia, um dia a gente aprende, um dia a gente aceita e um dia a gente se conforma com o que acontece conosco e entende que isso só fez você crescer de alguma forma. “Então, tchau.” É, então tchau, até logo mais, espero.